Estudando/morando em Londres

Ok, esse post demorou mas chegou.

Desde a primeira vez que mencionei que faria uma graduação aqui em Londres passei a receber vários e-mails de pessoas de todos os cantos do Brasil, com várias dúvidas sobre esse processo que enfrentei para entrar em uma universidade aqui na Inglaterra. As dúvidas eram sempre as mesmas: com agência ou particular? Processo rápido ou demorado? Fácil ou difícil? IELTS ou TOEFL? Caro ou igual a todos? Acomodação estudantil ou alugar flat? Como aplicar? Qual a documentação necessária? Qual visto tirar? E por aí vai….

Com esse post pretendo esclarecer todas essas dúvidas de uma vez por todas, mas vale lembrar que o processo que eu precisei passar pode ser diferente do seu, caso a universidade que você pretende aplicar não seja a mesma que a minha, obviamente. Vou tentar responder de acordo com as perguntas mais frequentes e da forma mais simples possível, então vamos lá.

Com agência ou particular?

Gente, o MEU processo foi todo particular. Sim, resolvi tudo sozinha desde a aplicação pra universidade à toda a troca da documentação estudantil e financeira com ela, MAS na última etapa desse processo (que eu vou explicar com mais detalhes no final desse post) eu escolhi contratar o serviço de uma agência especializada em VISTOS. Todo aluno internacional que pretende estudar no Reino Unido precisa tirar o visto de estudante e infelizmente, essa pode ser a parte mais chatinha de todo o processo.

Enfim, dessa vez escolhi enfrentar esse processo sozinha, mas ano retrasado, quando vim fazer outros cursos em Londres, eu optei pelo serviço de uma agência e isso facilitou muito a minha vida na época. Portanto, mesmo tendo conseguido resolver tudo by myself dessa vez, eu indico pedir a ajuda de uma agência especializada nisso. Pra quem mora em Fortaleza, eu indico a agência Experimento, especializada em intercâmbio cultural. Foram eles que me ajudaram no meu primeiro intercâmbio pra Londres e até hoje tenho um carinho enorme por eles, salvaram a minha vida várias vezes.

Como aplicar para a universidade

Como já falei antes, o processo explicado aqui é o que eu precisei passar para entrar na UAL, ou seja: se você pretende entrar em outra universidade, o processo pode ser diferente.

1º passo: ter certeza de qual curso você quer fazer.

2º passo: curso escolhido, então é hora de aplicar, mas antes de fazer isso você precisa ter certeza de que você tem todos os documentos exigidos pela universidade. Se você não tem passaporte/cidadania européia como eu, você se enquadra nos pré-requisitos para estudante internacional, então a documentação que você precisa ter em mãos é:

  • International application form, ou seja, para aplicar para University of the Arts, mas precisamente para LCC é esse documento aqui, todo preenchido em inglês.
  • Seu personal statement, que é o documento que mais vai influenciar a universidade em te aceitar ou não caso você esteja escolhendo um curso mais concorrido, ou seja, esse documento tem que ser perfeito.

Mas o que é personal statement? O personal statement é a carta em que você escreve se apresentando para o comitê de admissão da universidade. Nessa carta você basicamente tem que provar pro comitê por-que-diabos você tem que ser admitido por ele. Ou seja, você tem que “se vender” fazendo uma grande autopromoção. A instituição está interessada em saber por que você merece ser admitido por eles, então por que você escolheu se inscrever nesta universidade? De que forma a instituição pode atender aos seus objetivos acadêmicos e profissionais? O que você tem a contribuir com o corpo estudantil? Quais são os planos para o seu futuro? Todas essas coisas. Esse personal statement tem que ser sincero e refletir quem você é. É comum também listar experiências prévias, atividades extracurriculares e trabalhos voluntários, por exemplo, que possam confirmar o seu interesse pela área de estudo a qual você está se candidatando. Por essa carta, o comitê irá avaliar a sua escrita em inglês, o conhecimento da gramática, o poder de argumentação e persuasão, a capacidade de autopromoção e principalmente, o interesse do candidato.

  • Documentos de histórico escolar (1 cópia original autenticada + tradução oficial da cópia original), ou seja, você vai pedir uma cópia autenticada do seu histórico escolar para a instituição que você estudou e depois vai levar essa cópia a um tradutor oficial, para que ele possa traduzir esse documento para o inglês. A melhor forma de encontrar um tradutor oficial na sua cidade é procurando online. Para quem quiser o contato do tradutor oficial de Fortaleza que eu usei, é só me pedir nos comentários ou por e-mail. É sempre bom pedir 2 ou mais cópias desses dois documentos.
  • Cópia autenticada do seu certificado de idioma inglês, ou seja, uma cópia autenticada do seu certificado IELTS, que é o documento que prova sua fluência no inglês. A nota mínima indicada para entrar numa universidade aqui geralmente varia mais entre 5,0 e 6,0. Para entrar na University of the Arts, a nota mínima exigida é 6,5. Caso você não tenha um, é bom agendar a prova na sua cidade o quanto antes, pois esse documento geralmente leva alguns meses para ficar pronto.

    IELTS ou TOEFL? Se você pretende vir estudar especificamente no Reino Unido, o mais indicado é ter IELTS. Pouquíssimas universidades aqui ainda aceitam TOEFL.

  • Duas cartas de recomendação, que podem ser de professores, pessoas do ramo que você quer estudar que lhe conheçam, profissionais com que você já tenha trabalhado… Por aí vai. Essas cartas terão que ser assinadas e também levadas a um tradutor oficial para que ele possa fazer a tradução para o inglês.
  • Cópia autenticada do seu passaporte. Atenção: a data de validade do passaporte tem que ser maior que a duração do seu curso. Ou seja, se seu passaporte está perto de expirar, é melhor renovar antes de começar todo esse processo de aplicação, pois a renovação pode sempre levar mais tempo que o esperado.
  • Portfólio, caso você tenha um. Não é obrigatório, mas se você já tiver um, eles indicam que você o envie junto com os documentos obrigatórios.

3º passo: Aplicar para o seu curso. Para a University of the Arts of London, você tem que enviar sua aplicação para o escritório de admissão internacional da faculdade (1 das 6 que ela oferece) que você escolheu. Você vai encontrar esse endereço no site da faculdade escolhida. Para cursos escolhidos na London College of Communication, a aplicação deve ser enviada para: internationaldocs@lcc.arts.ac.uk. Eles em seguida confirmarão se receberam sua aplicação e avisarão que irão avaliar.

4º passo: Esperar. Eles vão receber sua aplicação, avaliar e tomar uma decisão. Esse processo pode levar até 4 semanas.

Último passo: Após eles avaliarem sua aplicação, eles vão te ligar ou enviar um e-mail dando a grande notícia se você foi aceito ou não pela universidade. Se você for aceito, eles vão te enviar uma “offer”, que é como se fosse a oferta de uma vaga na universidade, que você vai aceitar se ainda quiser entrar nela. Depois que você aceitar essa oferta, eles vão te enviar o chamado CAS Number, que é como se fosse um número de série que você vai precisar usar para aplicar para o seu visto Tier4, que é o que te permite a estudar aqui na Inglaterra por mais de 1 ano. Após aplicar para o visto, você precisará fazer uma entrevista presencial no consulado britânico no brasil, que pode ser em São Paulo, Salvador ou no Rio. Você escolherá a data. Se você quiser que seu visto seja processado mais rápido, indico marcar a entrevista no consulado no Rio de Janeiro.

O que eu fiz: quando a universidade me enviou o CAS Number para eu aplicar para o visto Tier4, eu contratei uma agência especializada em vistos, pois o processo pode ser muito complicado e qualquer errinho pode ser fatal. Isso é, qualquer passo errado eles podem negar seu visto. Eles são muito rigorosos e por isso não arrisquei resolver essa parte toda sozinha. Eu indico fazer o mesmo. Para quem quiser saber qual agência eu contratei, é só pedir nos comentários. Enfim, depois que você aplicar para o visto, depois que você fizer a entrevista no consulado, depois que você souber se seu visto foi aceito, você entrará em contato com a universidade de novo para confirmar que você está “legalizada” para estudar fora.

Detalhe: durante o processo de aplicação para o visto, serão necessários alguns documentos, como: documentação financeira, que é uma carta do seu banco com dados de alguma conta bancária sua provando que você tem condições de se bancar no Reino Unido por 1 ano (preço da acomodação por 1 ano + valor da anuidade da universidade + mesada somada por 1 ano, tudo transformado de libras para real). Mais um detalhe: nessa conta bancária, esse valor tem que estar imóvel por 90 dias. Ou seja, você não pode ter tirado dinheiro dessa conta por 90 dias, só adicionado. Isso deve ser comprovado na carta fornecida pelo seu banco.

Depois de tudo isso resolvido, visto aprovado, matrícula feita com a universidade, é hora de comprar as passagens, resolver onde você vai morar e tcharam: partir para Londão!

Para mais detalhes sobre todo esse processo, é só pedir nos comentários.

Morar em acomodação estudantil ou alugar um flat?

Morar em acomodação estudantil tem duas vantagens: 1) mais barato. 2) você faz muitas amizades. Desvantagens: 1) morar com um milhão de pessoas as vezes não é legal. 2) bagunça. 3) espaço (geralmente os quartos são do tamanho de um banheiro e os banheiros são do tamanho de um guarda-roupa). 4) regras. Regras aqui são levadas a sério. Algumas acomodações podem ser muito restritas ao que você pode fazer nela (desde festas, ao pôster da sua banda favorita que você pretendia colocar na parede) e são geralmente (lê-se: quase sempre) bem chatinhas quando o assunto é “receber visitas”.

Alugar flat: dependendo da localização do flat, pode ser que saia mais caro ou mais barato. Isso é relativo e vai depender das suas preferências. Vantagem: você pode fazer o que você bem quiser nele: festas, sleepovers, receber família nas férias, pendurar pôsters na casa inteira, acender velas, ouvir música no volume máximo, usar o aspirador depois da meia noite… Qualquer coisa. Detalhe especial: em alguns flats você até criar algum bichinho de estimação (meu sonho que no meu eu também pudesse). Desvantagens: desconheço.

Eu indico: passar pela experiência de morar com outros estudantes numa acomodação estudantil (você pode aprender muitas coisas com isso) e depois procurar um flat para alugar. A maioria das pessoas aqui moram em acomodações no primeiro ano do curso mas depois alugam um flat com os melhores amigos para ficar durante os dois últimos anos de universidade. O que é mais uma vantagem: eles dividem as despesas e as vezes o mais caro acaba saindo mais barato.

Onde encontrar / Como escolher a acomodação

As acomodações estudantis são indicadas pela sua universidade. Se você prefere alugar um flat, você pode visitar imobiliárias aqui ou procurar online. Próxima semana faço um post (pq esse já tá muito longo) só explicando com mais detalhes como eu encontrei o meu, especialmente para as pessoas que vivem me perguntando isso.

Viver em Londres: caro ou barato?

Gente, isso é muito relativo. Isso depende de onde você vai querer estudar, quanto você pretende gastar por mês, onde você quer morar, qual zona… Todos esses fatores influenciam. Se for pra dar uma resposta mais direta: caro com certeza, considerando que a libra tá valendo ouro hoje em dia, né. E um detalhe: ser estudante internacional aqui tem suas desvantagens: enquanto estudantes de nacionalidade europeia podem pagar o valor anual da universidade parcelado em até 3 vezes durante o ano, nós meros mortais (brasileiros) temos que pagar o nosso anual (que ainda é mais caro que o de estudantes europeus) todo de uma vez só, tudo antes do início do curso e isso, meus caros, dói.

Idioma inglês

Muita gente me perguntou se é obrigatório ter o inglês fluente para ingressar em uma universidade em Londres, a resposta é sim. Se você quer fazer uma graduação em Londres, você precisa ter feito o teste de proficiência IELTS antes e ter passado nele com pelo menos 5,0, como eu mencionei lá em cima. Mas atenção, isso muda de acordo com o tipo de curso que você quer fazer. Se você pretende fazer só cursos curtos, eles não pedem comprovação de fluência em inglês.

Gente, até agora essas foram as perguntas que mais recebi. Tentei deixar tudo respondido aqui da forma mais simples possível. Espero que tenha ajudado e esclarecido algumas dúvidas de vocês. Se você tem mais alguma dúvida, é só enviar por e-mail (thaisct@hotmail.com) ou deixar aqui nos comentários que eu respondo. Próxima semana faço um post com mais calma sobre como eu encontrei meu apartamento aqui em Londres, pq se eu fosse explicar aqui também esse post ficaria mais gigante do que já está. 🙂

Anúncios

1 ano depois, 1 mês aqui

capa

1 ano depois voltei a cidade que pertenço de coração e dessa vez, finalmente voltei pra ficar. Meus planos e sonhos para os próximos 3 anos estão aqui, então aqui morarei e aqui os realizarei. Com isso, vou também voltar a escrever e deixar os melhores momentos registrados nessa página. Como já mencionei antes, meu interesse ao criar o thaiste.com foi o de poder deixar registrado – como uma espécie de registro pessoal – o que acontece por aqui enquanto estou morando fora (lugares descobertos, cantos que eu gosto, dicas, viagens, experiências, coisas que eu curto, shopping, comida haha), então sempre o atualizarei com o que eu achar interessante compartilhar e deixar registrado. Esse primeiro post de volta será um post “fotográfico” (que penso que de agora em diante vai acabar rolando bastante por aqui), mas esse será uma exceção, já que não vou falar muito ou detalhar tanto sobre tudo que tem acontecido nesse primeiro mês. Dessa vez vou deixar as fotos falarem por si só, com as localizações e alguns comentários nas legendas, afinal Setembro foi uma loucura e não caberia detalhar tudo de uma só vez agora. Próximos posts tendem a melhorar e serem mais específicos, já que muita coisa interessante está por vir. É bom estar de volta.  🙂

O tanto que eu senti falta desse meu cantinho, não cabe numa legenda.

Nesse primeiro mês já rolou bastante Camden Town. Repito: um dos meus lugares favoritos no mundo.

SONY DSC

5

Rolou também visita da cunhada, que rendeu boas risadas, passeios, ajuda e principalmente gordices! ❤

SONY DSC

Southbank walk

7

Um dos melhores passeios feitos esse mês foi o de Southbank seguido de Brick Lane, que resultou em muitas fotos e descobertas de cantinhos legais pra voltar depois e deixar registrado.

8

9

Meu favorito de Brick Lane: street art. Amo, por isso enlouqueço nas fotos.

SONY DSC

SONY DSC

12

Fui oficialmente a Notting Hill. Primeira vez que fui parar lá foi por acidente e não tive tempo de olhar nada direito. Dessa vez deu tempo ver tudo e caminhar toda a Portobello road Market, que como todos os outros mercados londrinos, me deixou apaixonada. Preciso voltar lá asap.

SONY DSC

SONY DSC

15

Logo na segunda semana do mês já rolou um final de semana em Paris pra retribuir a visita da cunhada e ver o tão esperado show da Beyoncé com o Jay-Z.

16

Meia noite, 4 amigas, Paris e muitas paradas pra foto. Paris is always a good idea!

17

On the Run Tour, Stade de France

18

Beyoncé and Jay-Z dando um dos melhores shows que já presenciei nessa vida.

19

Rolou ida ao Primrose Hill num fim de tarde, depois de um Breakfast Club.

20

21

Se não rolasse Oxford Street, eu não estaria em Londres.

23

Pra fechar com chave de ouro: rolou MUITA, MUITA gordice! ❤

Fotos: Sony alpha380, iPhone e  instagram//

Platform 9¾

foto (3) Mexendo no rolo da câmera do celular encontrei algumas fotos que tirei na Plataforma 9¾ e que eu já tinha postado no Instagram algumas vezes. Desde que postei, alguns amigos que estavam indo a Londres (e gente que já estava por lá) me perguntaram onde era a tal passagem para Hogwarts, então decidi deixar aqui a dica de onde fica a estação pra quem recebeu a carta. Vou deixar também algumas fotos da Harry Potter Shop que tem nela e que deixa qualquer um louco.

King's Cross station

King’s Cross station

Bom, pra quem não sabe (o que eu acho muito difícil), Inglaterra é casa da autora J.K. Rowling, então tudo sobre os livros e filmes de Harry Potter vocês vão encontrar lá, da Plataforma que vou mostrar aqui, ao Harry Potter Studio da Warner Bros. em Leavesden, mais ou menos a 1 hora de Londres indo de trem. Não tive a oportunidade de ir até lá ainda, mas assim que tiver, haverá um post sobre a visita aqui. Enfim, ao que interessa: a passagem para Hogwarts em Londres (pra quem não prestou atenção aos livros/filmes) fica na estação de metrô/trem King’s Cross, a estação mais conhecida (e linda) da capital britânica. Então pra quem quiser ir tirar umas fotinhas com o carrinho e a gaiola da Edwiges é só procurar a plataforma que fica em frete ao Nero café. Lá você provavelmente irá encontrar uma fila pra tirar foto e dois caras trabalhando, um para tirar uma foto “oficial” que você recolhe depois na loja por algumas libras, e um cara pra te emprestar o óculos do Harry e o cachecol da Grifinória (ou das outras casas) pra você se enfeitar pra tirar a foto haha. Aqui ficam algumas fotos: Cópia de 3 2 6 Além da plataforma, abriu recentemente a loja oficial do Harry Potter, logo ao lado de onde você tira a foto com o carrinho, só que um pouquinho escondida, à esquerda. A loja é um paraíso pra quem gosta, tem de tudo: varinhas, roupas, cachecóis, canecas, tickets para Hogwarts, livros, pôsters, enciclopédias, chaveiros, lápis, sacolas, tudo que der pra imaginar, tudo oficial! Até hoje me arrependo por não ter comprado algumas coisas pra mim, só presente pra mana 😦 Aqui ficam as fotos pra quem não foi ainda babar e colocar na lista dos afazeres de viagem! 1 dsc00927Cópia de 4 dsc00912 dsc00957 dsc00948 platform-landscape dsc00915 33 dsc00943 32 dsc00926 dsc00920 platform-landscape platform-landscape3 dsc00940 28   é isso! 🙂

Pra quem quiser saber mais sobre o Harry Potter Studios que eu mencionei no começo: http://www.wbstudiotour.co.uk/

Fotos: algumas do meu IG, algumas da minha câmera e algumas do Souvenir Finder!

Madame Tussauds 07/06

No começo do mês fui com a minha host-sister no Madame Tussauds, vocês sabem… Aquele lugar gigante com estátuas de cera tamanho real de gente conhecida. Preciso admitir: parecem pessoas de verdade mesmo. É interessante, mas não precisa ir mais de uma vez. Duas só com um intervalo de uns 15 anos. A parte mais “legal” foi a do cinema 4D da Marvel com Avengers. Enfim, aqui ficam todas as fotos, não riam da minha cara.



so funny

so funny


um retardado

um retardado

 

um fofo

um fofo

Good morning, Old sport. <3

Good morning, Old sport. ❤

"tio, essa bicicleta não é de cera também não né?" “tio, essa bicicleta não é de cera também não né?”

conheço um johnny depp mais bonito que esse, just sayin

conheço um johnny depp mais bonito que esse, just sayin











dois gênios hihi

dois gênios hihi

o maior dos gênios. <3

o maior dos gênios. ❤

#partiu #protestar #saidomeio

#partiu #protestar #saidomeio

detalhe na mãozinha.

detalhe na mãozinha.


hulk só faz cosquinha

hulk só faz cosquinha

Fim.

Black&White + Yellow // Week

Esse post além de ser uma extensão daquele que vocês pediram sobre lojas favoritas é também um resumo do que rolou por aqui essa semana.

Em algum dos primeiros posts aqui no thaiste.com eu comentei que mal esperava pra comprar uma Instax 210. Bom… Com algumas prioridades levou alguns meses, mas finalmente chegou a minha vez e como prometi que compartilharia com vocês.. aqui está. A compra foi feita na Urban Oufitters, que como já comentei com vocês, é uma das minhas lojas favoritas. Ah! e melhor: tá toda em promoção. Tá tudo praticamente pela metade do preço por lá.

Quando fui pra trazer a câmera nova pra casa, não resisti em dar uma olhada na loja toda. Isso resultou na compra dessa “to-go jar” que eu amei, porque já tava precisando de algo assim, já que sempre trago algo pra beber no quarto e morro de medo de derramar pelo carpete. Não terei mais esse problema.

 

O Vans eu comprei em outra das minhas mil lojas favoritas de sapatos: Schuh. Não sei se ela tem em outro canto, mas a que eu sempre vou é na Oxford st. também. É grande, sempre tá com preços ótimos e tem uns sapatos bem diferentes da All star, Fred Perry, Toms, Vans… Esse modelo que comprei foi amor a primeira vista, por parecer um oxford e ser preto com branco. Amei e acho que já é um dos meus favoritos. Lá tem esses modelos bem diferentes que eu nunca vejo online ou em outras lojas, por isso é bom sempre dar uma passada por lá e conferir. Indicada.

Meu novo amor tem formato de mochila, é usada como bolsa e tem cor amarela. Essa mochilinha de couro que eu comprei essa semana na ALDO, (melhor loja de bolsas e sapatos de marca própria) já virou uniforme. Desde que saí da Oxford street com ela ela não sai mais das minhas costas. Tá complicado! apesar do amor ser grande, tô começando a ficar sem roupas que dêem certo com esse amarelão haha. Enfim, eu indico essa loja umas dez vezes se for preciso. Principalmente agora que tá com coleção de verão e as bolsas e sapatos estão numas cores lindas. Essa bolsa que comprei tinha nessa cor e na coral pra quem tiver interesse. Se quiser dar uma olhada nas coisas novas por lá, é só acessar nline! Lá também tem pulseiras (a maioria das minhas pulseiras são de lá), óculos, leggings (sim), chapéus, cintos, lenços…

//WEEK

Agora mudando um pouco de assunto sem ir muito longe…

Minha loja favorita pra CDs, DVDs, Blu-Ray e essas coisas é a HMV, também na Oxford street. É enorme e sempre tem edições e boxes especiais. Nunca resisto dar uma passada por lá. Os preços daqui pra esse tipo de coisa é muito mais barato que no Brasil, então sempre que encontro algo especial, não perco a oportunidade.
Mas a oportunidade dessa vez foi diferente. Essa semana uma das minha Top 10 bandas favoritas, 30 Seconds to Mars anunciou DO-NA-DA que estaria pela HMV assinando o álbum novo quem comprasse e estivesse na loja. Resultado: depois da aula corri pra loja, comprei o álbum novo (Up in the Air, lindo por sinal) e me juntei a um grupo de no máximo 15 pessoas e uma galerinha da imprensa. 20 minutos depois? Tinha um milhão de pessoas. Tive a sorte de ter corrido pra lá assim que vi o tweet deles anunciando isso e só por isso fiquei na fila e esperei, já que tava bem na frente do que tinha se tornado uma fila quilométrica que dava voltas dentro da loja. Uma hora depois mais ou menos, a banda aparece lá e finalmente assinam os álbuns das pessoas na minha frente. Nem um pouco simpáticos. Quando chegou na minha vez eu não podia ficar calada e soltei um “Vou te ver no Rock in Rio” pro Jared Leto. Ele olhou pra mim, deu um sorriso e falou “no way!”, confirmei que era sério e que era brasileira, ele assinou meu cd, estendeu a mão pra me cumprimentar e soltou um “a gente se vê lá então né?!”. Minha vontade era de cair pra trás. Meninas, por favor, concordem comigo que aquele homem é uma coisa de outro mundo. Não posso ser a única. M-e a-c-h-e-i depois que ele falou comigo, porque ele não tinha falado ou muito menos apertado a mão de mais ninguém naquele dia. haha voltei aos meus 10 anos de idade sendo “fã” assim!

Pra melhorar, quando eles estavam saindo da loja formou-se um tumulto sem fim de meninas gritando ao redor deles. Mas adivinhem quais foram as únicas palavras do senhor Leto enquanto eu me movia desconfortavelmente entre mil meninas pra conseguir tirar uma foto dele? “Bye Brazil!” quando olhou, lembrou de mim e estendeu a mão pra dar um “soquinho” na minha. Minha reação foi: nenhuma. Aliás, minha reação foi olhar pra todas as britânicas que me encaravam e se perguntavam “brazil, how come brazil??? ham?” sorrir e sair dali. Podem me chamar de idiota, mas me achei o máximo. HAHAHA. Momentos que Londres me proporciona que eu jaaaamaaais esquecerei. Ps. na foto que eles postaram no instagram oficial da banda dá pra ter noção do quanto a loja ficou lotada depois. E aliás, dá pra me ver na foto heuaeha.

Agora já falando de gente famosa por perto e situações que só Londres me proporciona…
Por que não a gravação de um comercial em frente a minha casa, com produção de cinema e personagem principal sendo Kevin Bacon? Por que não, né Londres?

Semana passada recebemos uma carta sem muitos detalhes, só avisando que um comercial seria gravado na nossa rua e um pedido de que não estacionássemos o carro na rua nesse dia. Pensei: “ok, deve ser de manhã, uma pena… nem vou estar por perto pra ver”. Errada. Tava saindo de casa na quarta-feira a tarde quando encontrei um milhão de equipamentos de gravação na sala da minha casa. “wtf?” perguntei pra minha host-mom e ela explicou que o pessoal da produtora que gravaria o a propaganda na nossa rua pediu permissão pra usar nossa casa pra guardar os equipamentos deles enquanto o resto da produção não chegava. Claro! por que não? afinal quero trabalhar com isso e quanto mais perto/envolvida eu estivesse naquilo, melhor pra mim! Enfim, dois caminhões de equipamentos chegaram, o “set” (calçada da frente da minha casa) já tava todo montado e os atores já escutavam as instruções quando desce de um carro Kevin Bacon. Minha reação foi rir, quando finalmente lembrei dessa linha de comerciais que ele faz um papel muito retardado por sinal, que eu sempre via no cinema. Enfim, depois de muito “action!”, muita gente dançando conga e muita conversa trocada com o pessoal da produção e um pouco com o próprio, foi hora de receber agradecimentos pela ajuda, trocar contatos e dar tchau. Foi um dia muito foda. Ter contato direto com alguns dos melhores profissionais da minha área, produtores, diretores, gente da maior agência de londres, trocar informações, mostrar um pouco do meu conhecimento sobre aquilo e ser elogiada por gente que tem cargos dos meus sonhos e receber até apoio foi lindo. Também nunca esquecerei. Jamais! Já com o Kevin Bacon não tive muita oportunidade nem interesse em conversar de fato, além de deixá-lo usar o banheiro da minha casa. Sim. Mas e daí né. Pra quem perguntou pq eu não tirei foto com ele a resposta é: eu não tive nem um pingo de interesse. Prefiro mil vezes o “soquinho” do Jared Leto do que uma foto com o “Sebastian Shaw”. Pra quem quiser saber qual era a propaganda, era uma pro 4G da operadora “EE” daqui. E segue a mesma linha dessa (que eu assisto antes de todos os filmes que vou ver no cinema): http://www.youtube.com/watch?v=2F0hDjoPHU0

Agora mudando um pouco de assunto/país…

Muita, muita muita gente veio me perguntar se fui ao encontro de brasileiros em apoio aos protestantes no Brasil aqui em Londres. A resposta é: não, não pude ir. 😦
Tava no curso da hora do encontro, mas fiquei sabendo que foi uma coisa linda de morrer. Todos os ingleses são a favor dos brasileiros protestando e até comentam que não entendiam porquediabos os brasileiros não tinham feito isso antes.
Eu não tô no Brasil nesse momento histórico do nosso país, mas quero comentar aqui algumas coisas:
Você que fica com a bunda sentada em frente ao computador twittando o quanto “é idiota protestar”, que isso tudo não vai dar em nada, que tá entendiada(o) com esse assunto ou que tá só rindo da cara dos manifestantes porque na sua cabeça eles estão lutando sem causa: é de pessoas assim que o país não precisa e foi por gente assim que ele ficou a bosta que ficou. São vocês que falam merda das manifestações que tem todo o meu repúdio, que pode não ser nada, de fato, mas tem o repúdio dos milhares e milhares que estavam e estão no meio da rua pedindo por direitos que alguns deles nem mesmo precisam. E isso sim é uma grande coisa, é uma coisa gigante. Eles que estão lá por um país mais justo. Estão lá por mais que isso tudo não mude nada. Eles pelo menos levantaram a bunda da cadeira e tentaram. Eles têm todo o meu respeito.
Eu nunca quis tanto estar no Brasil quanto eu queria estar nesses últimos dias. Tô muito orgulhosa desses manifestantes e queria ter feito parte disso. E como todos, sou contra qualquer tipo de vandalização, mas queria dizer que na minha humilde opinião, uns carrinhos queimados num protesto que deu mais de 70 mil pessoas, não é nada. Ainda há esperança de um país melhor.
Gente, não tô aí pra ir pra rua, mas vão pra rua por mim! Não parem ♥

Como comentei antes: aqui na frente de casa, se vê de tudo! A imagem de hoje foi dessa kombi fofinha aqui na frente. Achei linda!

Enfim, isso é tudo… Bom final de semana pra quem merece!

Milão – 2 dias – 1 milhão de fotos

Essa semana resolvi (um dia antes) que iria a Milão encontrar uns amigos e conhecer alguma coisinha da Itália pela primeira vez. O resultado: me apaixonei. Comi o melhor Carbonara que já comi na vida. Comi a melhor pizza tradicional italiana que já comi na vida. Comi o melhor Gelato dessa vida. Só dois dias que na verdade resultaram em muitas coisas, mesmo. Ainda bem que tive a oportunidade e soube aproveitar. Aqui ficam algumas fotos 😀

Piazza del Duomo

Piazza del Duomo

Sandra <333

Sandra <333

 

Rapha!

Rapha!

Galleria Vittorio Emanuele II

Galleria Vittorio Emanuele II

<3

depois do almoço, a gordinha fica feliz né

depois do almoço, a gordinha fica feliz né

fragola + nutella, pq tem que saber ser gordinha

fragola + nutella, pq tem que saber ser gordinha

melhor gelato do mundo <3

melhor gelato do mundo ❤

HAHAHAHA sei lá haha

HAHAHAHA sei lá haha

3812731 fotos por segundo. "paaraaaa"

3812731 fotos por segundo. “paaraaaa”

hahaha sou muito modelo!

hahaha sou muito modelo!

posei

posei

"ok, vou tentar tirar uma foto mais séria..."

“ok, vou tentar tirar uma foto mais séria…”

ou não

ou não

thais green

thais green

Enfim, é isso. Queria voltar 😦

Fim de Maio, começo de Junho e o que eles me deram…

Mais um post baseado no que eu recebo no Ask.fm! E nesse caso, um post bem fútilzinho, porque nós meninas não podemos negar-que-não-negamos umas comprinhas de vez em quando, de coisas até que talvez nem precisamos. Enfim, no ask.fm as pessoas amam perguntar sobre futilidade, algumas vezes eu respondo tentando entender, algumas nem leio uma segunda vez e outras prefiro ignorar mesmo. Porém, (recentemente principalmente) algumas pessoas têm vindo perguntar quais eram minhas lojas favoritas, já que eu não respondia onde comprava algumas coisas… E dessa vez vou usar o exemplo de aquisições preferidas desse último mês de maio e começo de junho pra falar de algumas dessas lojas que gosto e marco presença quase toda semana, aproveitando também pra já deixar a resposta de quem perguntou onde comprei os produtos!
Vou começar falando das mais recentes:

Primeiro:
Headphones FRENDS

Hoje mais cedo postei no meu Vine  a emoção de abrir a embalagem dessa belezura que eu mal conseguia esperar pra recebê-la. Ontem a noite foi o dia, mas cheguei tão cansada em casa que nem dei muita bola pro coitadinho… Só cheguei a olhar, testar e usar hoje.
Enfim, pra quem perguntou onde comprei, foi na Avenue32, uma loja online que só vende coisas lindas e de várias marcas. Só nela encontrei esse headphone que eu já queria há algum tempo.
Depois que pede online a entrega chega em até dois dias mas a minha no caso, chegou já no dia seguinte! Mas claro, o tempo vai depender de onde você está pedindo né?

Um registro de como chegou tudo lindo e direitinho. Eu apaixonada como sou por embalagens, me emocionei com essa! hahaha. Enfim, da Avenue32 a compra mais recente foi essa, quem quiser um igual ou outros no mesmo estilo, é só dar uma olhada aqui!

 

Segundo!


Compras mais pro guarda-roupa… Finalmente encontrei o blazer claro que tava precisando. Tava em Milão e não perdi a oportunidade de comprar por lá mesmo. Esse blazer foi da loja PULL&BEAR, que eu amo. Loja que de história não tem nada de italiana, mas era mais barata lá do que aqui na Inglaterra. Aroveitei também que era “Made in Milan”, já que falam tanto do “corte italiano” pra esse tipo de roupa. E acertaram, é bem bonito e classudo como as italianas. Achei outro bonito na loja mas a vendedora falou “Bom, eu prefiro esse que você tá levando por que foi feito aqui, corte italiano.. O outro é só um modelo normal” aí quem é que resiste né?
O óculos, não preciso falar que é Ray Ban e sai bem mais barato lá também né? Dizem que é mais barato também nos EUA, mas aí já não sei tanto. Só sei que desde que a marca foi comprada pela Luxottica, Ray Ban ficou muito mais barato na Itália. Outra oportunidade que também não resisti. Aproveitei que tava muito sol e tinha esquecido o meu óculos aqui em casa, então comprei hahaha. Era um wayfarer que eu já tava de olho há tempos também. Enfim, comprar óculos lá vale muito a pena, em qualquer loja (que é o que não falta lá) haha.
O pincel é da KIKO, marca italiana de maquiagem maravilhosa, equivalente a canadense MAC. Comprei pela necessidade mesmo, não só pelo preço que por sinal era inacreditável também. Como a marca é de lá, a variedade na loja era bem maior e as promoções de sair com peso na consciência por não ter comprado mais ou tudo.

Piazza del Duomo, Milan, Italy

Piazza del Duomo, Milan, Italy

E então um registro dos dois juntos num dos lugares mais bonitos que já estive. Depois postos as fotos desses 3 dias por lá.

Terceiro!

Uma das perguntas mais frequentes que recebo nessa vida é sobre onde compro meus sapatos ou quantos Vans eu tenho. A primeira eu posso até responder num futuro post, mas a segunda não. Primeiro porque não entendo por que diabos as pessoas querem saber quantos Vans eu tenho e segundo por ter vergonha de falar.
Mas enfim, pra quem já notou Vans é sim uma das minhas lojas favoritas, especialmente pelo meu amor por tênis confortáveis e bonitos. Vou lá toda semana pra dar uma “checada” se tem coisa nova. Final do mês passado foi a vez de finalmente comprar o Leopard print que eu tanto queria mas não achava no Authentic, então acabei ficando com o Hi-T mesmo, que na verdade acho que tô gostanto mais do que se tivesse encontrado o outro. Sobre a loja: a melhor que acho por aqui é a oficial de Camden Town ou comprar numa Office mesmo, que as vezes vende edições especiais só pra ela.
A foto ao lado é um livro chamado “Tigers in red weather” que eu tô adorando e não conseguiria descrever melhor que a crítica do The Gardian: “Post-War America, beatiful and damaged people. Secrets, lies, passions and martinis. And the smell of something rotting beneath the fragance of summer… immesely gripping”. Comprei numa das minhas lojas favoritas ever e que já comentei aqui! Waterstones é o paraíso pros amantes de livros como eu. Fica a dica. Fica a dica também do livro que infelizmente não sei o nome em português e nem achei na internet. 😦

Quarto!


Já falando em livro, não poderia deixar de citar a melhor papelaria do mundo. Mais linda, maior e melhor mesmo. É perfeita. Se chama “Paperchase” e ir lá e sair de mãos abanando é quase impossível. Semana passada comprei lá esse “desk notes” com tema londrino que amei e vou amar mais ainda trabalhar olhando pra ele todos os dias. Comprei também esses postais ilustrados, pra uma coisa que quero fazer depois quando voltar pro Brasil, depois comento aqui. Pessoas, se vierem a Londres por favor passem por essa loja, só se arrependerão se saírem no prejuízo, garanto a vocês.

Quinto!

Mais mulherzinha impossível. Não sei se já falei aqui, mas a marca pra coisas de “beleza” que virou uma das minhas favoritas foi a “Soap&Glory” que simplesmente tudo que vende é ótimo e lindo. Não vou mentir que a marca primeiro me ganhou pelas embalagens, mas juro que depois foi amor por completo. Semana passada foi a vez da touca de banho (?). Me toquei que sempre usava aquelas horríveis de plástico que sempre deixam 3 ou 4 mechas de cabelo saírem dela indesejadamente e molharem. Quando vi essa não dei nada por ela, vi só pela caixa, comprei e trouxe pra casa pra arriscar se era boa ou não. Resultado: não me arrependo da compra. Ela é ótima, tem um elástico forte que não deixa o cabelo fugir e não é toda de seda como parece, claro, por dentro ela é de um plástico mais resistente. Sem falar do visual né.. cara de “vovó” mas muito fofinho hahaha. Adorei. Depois pretendo fazer um post sobre o amor que são as farmácias daqui pra essas coisas (pra tudo, na verdade) e de produtos pra pele, já que muitas pessoas perguntaram também o que eu faço pra minha ser melhorzinha.

Enfim, é isso. Indico demais essas lojas e todos os produtos mostrados. Esses agora tem o selo thais de qualidade ok? provei e aprovei. haha.
Amanhã ou depois acho que posto as fotos de Milão. ❤

Beijos e bom final de semana a todos 😀

Brighton beach!

Domingo passado foi dia de conhecer a famosa cidade praiana Brighton e olha…

Não sei nem o que falar! Foi um dos lugares mais lindos que eu já visitei por aqui. Por lá é tudo muito animado, principalmente o parque de diversões no pier. Amei de verdade e voltarei!
Aqui ficam as fotos que renderam 🙂

That’s all folks!
Todas as fotos foram tiradas da minha Sony Alpha 380 e algumas do Instagram. 🙂

Portsmouth sábado (18/05)

Sábado passado resolvi com um pessoal que estudo de ir visitar Portsmouth, a única cidade ilha do Reino Unido, que fica a pouco mais de 100km (1 hora e meia de trem) de Londres ao sul e onde funciona a doca seca mais antiga do mundo ainda em uso. Turistando, aproveitamos pra subir na Spinnaker Tower tirar algumas fotos e depois descer pra almoçar e aproveitar o outlet com marcas baratíssimas de frente pro mar. Aqui ficam as fotos 😀

Spinnaker Tower








chão de vidro lá de cima haha

chão de vidro lá de cima haha












coffee time!

coffee time!





That’s all folks!